INGC cria Centro Virtual de Resposta à Seca

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) vai criar um “Centro Virtual de Resposta à Seca, dentro dos próximos dias, segundo anunciou o respectivo director-geral, João Machatine.

Segundo ele, que falava ontem no briefing após uma sessão do Conselho Técnico de Gestão de Calamidades (CTGC), a criação desta plataforma visa tornar o processo de assistência e mobilização de recursos para as vítimas mais transparente e clara tanto para a sociedade assim como para os parceiros. A inovação, que será numa página da Web e a ser instalada no Centro Operativo de Emergência (CENOE), terá informação actualizada regularmente, onde cada visitante poderá ter dados desde nível central, provincial até distrital. Os dados serão sobre as necessidades, o que está sendo feito, o evoluir da situação, bem como outras matérias relevantes.

“Com este centro seremos mais claros e transparentes na assistência que fazemos”, referiu para depois acrescentar que a ideia é que o mesmo comece a funcionar a partir da próxima semana.

Concretamente, lá terá informação sobre o número de pessoas afectadas pelas calamidades, incluindo residências, instituição e culturas agrícolas, recursos existentes ou por mobilizar, as reais necessidades das populações afectadas, dentre outro material.

“Vamos separar a informação por distrito para que qualquer pessoa que queira saber da situação real das zonas afectadas possa ter acesso e ideia do que se está a passar no terreno”, explicou.

Por outro lado, o centro virtual vai servir como um espaço onde parceiros e o Governo possam trocar informações de forma a coordenar as acções conjuntas de assistência às vítimas das calamidades.